-

Javé ou Jeová?

Leia em PDF segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Queridos irmãos católicos:
Nas Bíblias evangélicas encontramos que Deus é nomeado como “Jeová” e nas Bíblias católicas lhe damos o nome de “Javé”. Muitos cristãos se perguntam: Por que esta diferença no nome de Deus? Que devemos pensar disto?

No fundo não adianta nada discutir sobre o nome antigo de Deus. Nós vivemos agora no N.T. e o que nos importa é falar de Deus como Jesus falava d’Ele. Jesus veio esclarecer o mistério mais profundo que existe no ser Divino: “Deus é amor”. Deus é um “Pai” que ama todas suas criaturas e os homens são seus filhos queridos. Jesus mesmo nos ensinou que devemos invocar a Deus como “nosso Pai” (Mt 6,9).
Para os estudiosos da Bíblia quero esclarecer nesta carta o nome antigo de Deus, aquele nome que os israelitas do A.T. usavam com profundo respeito. A explicação é um pouco difícil, porque devemos compreender algo do idioma hebreu, a língua na qual Deus se manifestou a Moisés.

1. Os nomes de Deus no A.T.

Os israelitas do A.T. empregavam muitos nomes para referir-se a Deus. Todos estes nomes expressavam uma relação íntima de Deus com o mundo e com os homens. Nesta carta quero indicar somente os nomes mais importantes, por exemplo:

Em Ex 6,7 encontramos no texto hebreu o nome “Elohim”, que significa: “O Deus forte e poderoso”.
No Salmo 94 encontramos “Adonay” ou Edonay”, que é “O Senhor”.

Em Gn 17, fala-se de Deus como “Shadday”, que quer dizer: “o Deus da Montanha”. O profeta Isaías (7,14) fala de “Emmanuel” que significa “Deus conosco”.

E existem muitos nomes mais no A.T., como por exemplo: Deus poderoso, o Deus Vivo, o Santo de Israel, o Altíssimo, Deus Eterno, o Deus da Justiça, etc.

Mas o nome mais empregado naquele tempo era “Javé” que significa: “Eu sou” ou “O que é”.

Lemos no Êxodo cap. 3 que Deus apareceu a Moisés numa sarça ardente e o mandou, de sua parte, falar ao Faraó. Moisés perguntou a Deus: “Mas se os israelitas me perguntarem qual é teu nome, que lhes vou responder?” E Deus disse a Moisés: “EU SOU AQUELE QUE SOU”. Assim dirás aos israelitas: “EU SOU me manda a vocês”. Isto lhe dirás: “EU SOU, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó me manda a vocês. Este é meu nome para sempre” (Ex 3,13-15).

2. De onde vem a palavra Javé?

Esta palavra é uma palavra hebraica, o hebreu é o idioma dos israelitas ou judeus do A.T.. Neste idioma não se escreviam as vogais de uma palavra, mas unicamente as consoantes. Era bastante difícil lê-lo corretamente, porque ao ler um texto hebreu, a própria pessoa devia saber de cor, que vogais tinha que pronunciar no meio das consoantes. O nome de Deus: “EU SOU” se escrevia com estas quatro consoantes: Y H V H que os judeus pronunciavam assim “Yahveh”, e em português se escreve JAVÉ. A pronúncia “Javé”, é sem dúvida a pronúncia mais correta do hebreu original para indicar Deus como “Eu sou o que sou” (Os judeus do A.T. nunca disseram Jeová).

3. De onde vem a palavra Jeová?

Os israelitas do A.T. tinham um profundo respeito pelo nome de Deus: “Javé”. Era o nome mais sagrado de Deus, porque Deus mesmo se havia dado este nome.

Com o tempo os israelitas, por respeito ao nome próprio de Deus, deixaram de pronunciar o nome de “Javé”, e quando eles liam na Bíblia o nome de “Javé”, em vez de dizer “Javé” diziam outro nome de Deus: “Edonai” (o Senhor). Aconteceu que depois de cem anos os israelitas esqueceram por completo a pronúncia original (Y H V H, Javé) porque sempre diziam “Adonay” ( o Senhor).

Na Idade Média (1.000 a 1.500 anos depois de Cristo), os hebraístas (que estudavam o idioma hebreu antigo) começaram a colocar vogais entre as consoantes do idioma hebraico. E quando foram colocar vogais na palavra hebraica Y H V H (o nome antigo de Deus) encontraram dificuldades.

Por não conhecer a pronúncia original das quatro consoantes que em português correspondem a Y H V H e em latim a JHVH, e para recordar ao leitor que por respeito devia dizer: “Edonay” em vez de “Javé”, puseram as três vogais (e,o,a) da palavra Edonay; e resultou Jehovah em latim; isto é, tomaram as 4 consoantes de uma palavra (J H V H) e colocaram simplesmente 3 vogais de outra palavra (Edonay) e formaram assim uma nova palavra: Jehovah. Está claro que a palavra”Jehovah” é uma combinação de duas palavras em uma. Por suposto a palavra Jehovah nunca existiu em hebraico, isto é, a pronúncia “Jehovah” é uma pronúncia defeituosa do nome de “Javé”.

Nos anos de 1600 começaram a traduzir a Bíblia em todas as línguas, e como encontraram em todos os textos bíblicos da Idade Média a palavra “Jehová” como nome próprio de Deus, copiaram este nome “Jehová” literalmente nos diferentes idiomas (castelhano, alemão, inglês...) E desde aquele tempo os católicos e os evangélicos começaram a pronunciar como nome próprio de Deus do A.T. a palavra “Jehová”.

As Bíblias católicas ainda não usam o nome de “Javé” e não o de “Jehová”. Está bem? Está bem porque todos os hebraístas modernos (os que estudam o idioma hebreu) estão de acordo que a maneira original e primitiva de pronunciar o nome de Deus devia ter sido “Javé” e não “Jehová”.
“Javé” é uma forma do verbo “havah” (ser, existir) e significa: “Eu sou o que é” e “Jehová” não é nenuma forma do verbo “ser”, como antes explicamos. Por isso a Igreja Católica tomou a decisão de usar a pronúncia original “Javé” em vez de “Jehovah” e por que os israelitas do tempo de Moisés nunca disseram “Jehová”.

4. Qual é o sentido profundo do nome de “Javé”?

Já sabemos que “Javé” significa: “Eu sou”’. Mas que sentido profundo tem esse nome?

Para compreende-lo devemos pensar que todos os povos daquele tempo eram politeístas, isto é, pensavam que havia muitos deuses. Segundo eles, cada nação, cada cidade e cada tribo tinha seu próprio Deus ou seus próprios deuses. Ao dizer Deus a Moisés: “EU SOU O QUE SOU”. Ele quer dizer: “Eu sou o que existe: o Deus que existe; e os outros deuses não existem, os deuses dos egípcios, dos assírios, dos babilônios, não existem. Eu sou o único Deus que existe”.

Deus, dando-se o nome de JAVÉ (EU SOU), queria inculcar nos judeus o monoteísmo (um só Deus), e rejeitar totalmente todo politeísmo (muitos deuses) e a idolatria de outros povos.

O Deus dos judeus (Dt 4,35 e 32,39).

O profeta Isaías explica bem o sentido do nome de Deus. Deus disse por meio do profeta: “EU SOU JAVÉ e nenhum outro”. “Eu sou o Senhor e não existe outro” (Is 45,18)..

A conclusão é: A palavra “Javé” significa que “Ele é o ÚNICO DEUS”. O único e verdadeiro Deus, e que todos os outros deuses e seus ídolos não são nada, não existem e não podem fazer nada.

5. O nome de Deus no A.T.

Mais importante para nós, que vivemos no N.T. é saber como Jesus falava sobre o mistério de Deus. Jesus e seus apóstolos, segundo o costume judeu daquele tempo, nunca pronunciavam o nome de “Javé” ou “Jeová”. Sempre liam a Bíblia dizendo: “Edonay” – o Senhor – para indicar o nome próprio de Deus.

Todo o N. T. foi escrito em grego, por isso encontramos no N. T. a palavra Kyrios ( o Senhor) que é a tradução de “Edonay”.

Mas Jesus introduziu também uma novidade nos costumes religiosos e chamou Deus de “Pai”: “Te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra”. “Meu Pai continua agindo até agora e eu ajo também”. “Por isso os judeus tinham vontade de matá-lo: porque Ele chamava Deus de seu Pai, fazendo-se igual a Deus” (Jo 5,17-18).

Além disso Jesus ensinou a seus seguidores a fazer o mesmo: “Por isso, orem vocês assim: Pai nosso, que estais nos céus” (Mt 6,9). Agora, o nome mais bonito que nós podemos dar a Deus é o de “Pai nosso”.

6. É verdade que nas Bíblias dos Testemunhas de Jeová aparece o nome Jeová no Novo Testamento?

Sim. Os Testemunhas de Jeová fazem aparecer no N. T. 237 vezes a palavra “Jeová” mas isso não é correto. Quando no N. T. se fala de Deus com o nome “Senhor”(Kyrios em grego, Edonay em hebraico) eles o traduzem como Jeová, mas isto é claramente uma adulteração dos textos bíblicos.

O N. T. fala de Deus como “Pai”! ou “Senhor”, mas nunca como “Jeová”. Uma vez mais desconhecem a grande revelação de Jesus Cristo que foi a de anunciar-nos Deus como Pai.

7. O que é o melhor para nós?

O melhor é falar de Deus como Jesus falava dele. Meditando os distintos nomes de Deus que aparecem na Bíblia, percebemos que há uma lenta evolução acerca do mistério de Deus, e cada nome revela algo deste grande mistério divino.

1) Deus se manifestou a Moisés como o único Deus que existe, significando isto que os outros deuses não existem. É o que significa a palavra “Javé”.

2) Em seguida este único Deus se manifestou aos profetas como o Deus da justiça.

3) Finalmente em Jesus Cristo, Deus se manifestou como um Pai que ama todos seus filhos. Deus é amor e nós temos esta grande vocação para viver no amor. A oração do Pai Nosso é a melhor experiência de fraternidade universal.

8. Que devemos fazer quando os Testemunhas de Jeová, os Mórmons e os seguidores de outras seitas chegam à casa de alguém para uma conversação?

Em primeiro lugar precisar qual é a verdadeira intenção de sua visita. Em geral, eles dizem que querem falar sobre Bíblia e conversar acerca de Deus e da religião.

Mas a verdadeira intenção não é esta, e sim a de arrebatar a fé aos católicos. O que querem é isso e nada mais. Tirar a fé católica dos fiéis. Falar da Bíblia ou de Deus é apenas o pretexto para chegar a este final que é tirar a fé dos católicos. E os fatos comprovam esta afirmação, porque sabemos de alguns bons católicos que por cortesia, boa educação, ou por outras razões, aceitaram conversar com eles sobre a Bíblia ou sobre Deus, e pouco depois passaram a ser Testemunhas de Jeová, Mórmons ou de outras seitas e condenaram depois a sua antiga fé católica.

Temos que ter muito claro que esta visita dos Testemunhas de Jeová, dos Mórmons ou de outras seitas às casas e famílias católicas não tem outra intenção nem outro propósito senão arrebatar-lhes sua fé católica.
Diferente é a atitude das primitivas Igrejas reformadas que em geral são respeitosas e não degeneram em ataques frontais contra a Igreja Católica. Com estas se pode fazer ecumenismo e se podem empreender em conjunto ações de bem comum e de promoção humana, mas não assim como as seitas provenientes dos Estados Unidos.

Conhecendo esta realidade, a resposta é óbvia. Você quer conservar e defender sua fé católica? Não os receba. Você quer por em perigo sua fé católica? Dê-lhes liberdade para entrar em sua casa. Pense melhor o que deve fazer.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------
OBS:
No início da Idade Média a pronúncia do vocábulo continuava como Adonay. A pronúncia Jeová é atestada pela primeira vez por Raimundo Martini em sua obra "Pugio Fidei" de 1270. Parece, porém, que já estava sendo usado nas escolas rabínicas anteriores a esse ano.

Foi adotado pelos cristãos no século XVI, principalmente pelos protestantes, tendo à frente o calvinista Teodoro Beza, de Genebra. É por isso que as Bíblias protestantes em língua inglesa frequentemente aludem ao nome Jeová. Contudo, a forma correta de Yahweh seria Javé, sem interpolações.


16 comentários:

Anônimo disse...

Pelo o que a História conta realmente, foi a Igreja Católica (ROMA) quem CRUCIFICOU Jesus Cristo.

Anônimo disse...

Os católicos não só como crucificaram Jesus como também adoram santos e mudaram a bíblia para amedrondar os fiéis sobre o inferno. Sou professor da USP e concluo q só pq n sabemos a pronúncia de YHWH não qr dizer q n precisamos pronunciarmos o nome de Deus. Nos tempos bíblicos, o nome de Jesus talvez fosse pronunciado Yeshua ou Yehoshua, ngm sabe ao certo. O modo de pronunciarmos o nome moderno Jesus pode variar de um idioma p outro. Não deixamos de usar o nome dele só pq n sabemos cmo pronunciavam no primeiro sJeová. Assim se dá com o nome do Altíssimo. Logo o nome de Deus aportuguesado eh Jeová.
Seitas são grps q se separam de um maior. Eu concluí cm meus estudos q as TJs não são seita. Russel(possível "fundador) frequentou várias igrejas e nenhuma havia respostas biblicas concretas e os lideres religiosos abusavam da Biblia tirando até dinheiro do povo(hj em dia n eh diferente). Ele decidiu estudar a Bíblia e outros eruditos se interessaram e o gro foi a frente e tá até hj. Mas no decorrer do grp de estudos(chamado Estudantes da Biblia) ocorreram separações(formaram-se seitas). Como por exemplo: Servos de Yah ou Aurora do Milenio. Uma seita tm q ter um homem a frente. As TJs tm cmo Jesus o único homem a frente. Uma seita tm q ser escondida. As TJs não fzm nda escondido. As TJs são a única religião q vão levar a palavra de Deus p outras pessoas. Elas são cristãs pq se não fossem não estariam na sua porta.
Oposição
As TJs enfrentam oposição devido a recusa de sangue, entrar em exército, comemorações pagãs cmo aniversários, natal, ano novo, pascoa, halloween, festa junina entre outras(sim sim, se vc n sabia pesquise um pouco mais); o acerto da profecia de 1914, os 144.000, a desassociaçao.. Entre outras crenças de cristãos verdadeiros..
Enfim, não sou TJ.. N frequento nenhuma religião.. Sou formado em Teologia, Humanas,Letras e (outras areas menores).. Se vc criticar as TJs eh pq vc n tm conhecimento o suficiente ou fala pela boca dos outros.. Entrem no site delaa e verá q elas tem a resposta p tudo(se eu não me engano eh o jw.org).. Elas oferecem.um estudo biblico gratuito domiciliar(ou seja em sua kza ou dependendo.em outro local onde vc quiser) e não obriga ninguém a se tornar TJ. Eu qro aceitar um só n tive tempo pq o trabalho vem me ocupando.. Mas tentem la.. Axo q no site da p pedir um(vou pedir um tbm).. Relembrando q cuidado cm os blasfemadores e apostatas(eles vão T impedir de conhecer a Verdade q elas ensinam)..
Soares, professor de História na USP, 32 anos

Anônimo disse...

A pronúncia Javé é a correta No hebraico arcaico, mais antigo, não existiam vogais na escrita, de forma nenhuma. Apenas as pessoas aprendiam o som de cada palavra e inseriam na leitura o som das vogais destas palavras. Repetindo: os sons de vogais existiam, é claro, mas não havia representação escrita destes sons, senão apenas das consoantes das palavras.

Imagine que você, desde o início de sua alfabetização, tenha aprendido a escrever a palavra "computador" assim: "CMPTDR". Então quando você encontrasse esta palavra "CMPTDR" num texto, você leria em voz alta "COMPUTADOR", inserindo todas as vogais que não estariam presentes na escrita.

Assim era o hebraico arcaico até a época dos massoretas. A partir deste grupo denominado massoretas, houve uma preocupação de que o hebraico pudesse ser esquecido totalmente e ninguém mais soubesse como se pronunciavam as palavras. Foi então criado um sistema de sinais, chamados de "SINAIS MASSORÉTICOS", para indicar e memorizar as vogais no idioma hebraico, de modo que a perda da cultura, que eles temiam, não acontecesse, para um professor de historia da USP você deveria conhecer um pouco mais de historia , já que a igreja católica não existia no tempo de Jesus o que existia era o império romano que dominava o povo judeu, e se você realmente tivesse lido a bíblia ou entendesse um pouco de religião saberia que quem pediu a crucificação de Jesus foi o sinédrio composto pelos fariseus que eram lideres da fé judaica e quem o condenou a morte foi Pôncio Pilatos governador romano que era pagão. Roma naquele tempo não era governada pelos católicos e sim por Cesar nome dado a todos imperadores de Roma que eram todos pagãos, alias quem criou a igreja católica foram os seguidores de Jesus e isso bem depois da sua morte. quanto as testemunhas de Jeová serem uma seita eles realmente o são conforme suas próprias palavras, se seitas são grupos que se separam de outras religiões e o seu fundador frequentou varias igrejas e fundou a sua própria então ele fundou uma seita. e quanto uma seita ter que ser escondida isso não é verdade você já ouviu falar do reverendo Jim Jones que adquiriu notoriedade e apoio político e da mídia em Indianópolis, contribuindo para por fim à segregação racial em departamentos públicos, restaurantes e hospitais. e por fim foi o mentor do suicídio em massa da comunidade de Jonestown, na Guiana, em 18 de novembro de 1978, com o resultado de 918 mortes, em sua maioria por envenenamento. Enfim cada um tem liberdade de expressar sua religião, recusar transfusão de sangue é uma escolha pessoal assim com escolher como praticar a sua fé, agora um professor da USP falar que a igreja católica crucificou Jesus é no mínimo burrice, pesquise um pouco para não falar idiotices. quanto a receber testemunhas de jeová em casa só mudam de religião quem não tem fé e conhecimento na sua própria religião. Para um professor de história o seu erro foi Crasso pesquise quem foi ele.

Anônimo disse...

Esqueci de informar o professor de historia da USP caso ele não saiba que o imperador de Roma na época de Jesus Cristo era Augusto (em latim: Gaius Iulius Caesar Octavianus Augustus; foi o fundador do Império Romano e seu primeiro imperador, governando de 27 a.C. até sua morte em 14 d.C. Nascido Caio Otávio, pertenceu a um rico e antigo ramo equestre da família plebeia dos Otávios. Depois do assassinato de seu tio-avô Júlio César em 44 a.C., o testamento de César nomeou Otávio como seu filho adotivo e herdeiro. um pouco de historia não faz mal a ninguém.

Anônimo disse...

Os Estados Unidos são berço desses tipos de seitas apocalípticas.

Anônimo disse...

Desculpe você não é formado em historia e sim em teologia, daí a falta de conhecimento histórico, coitados dos seus alunos da USP. Alias em que universidade você se formou vou pedir aos meus alunos para não estudar nela deve ser péssima pois estudar teologia e não saber quem crucificou cristo é no mínimo imperdoável, Alias você dá aula do que?

Anônimo disse...

Responder ao Sr. Anónimo
Fui concebido, nasci e cresci na Igreja Católica Apostolica Romana. Quer dizer: a unica Igreja fundada por Jesus Cristo na qual fora dela não hà salvação. Em casa dos meus pais da era do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo 1222 e manuscritos paroquiais a partir do ano de 1640 pode ser confirmado.
Não sou professor de nenhuma universidade nem tão pouco de ninguém mas, não adoro santos nem a Mãe de Deus nem tão pouco os santos Anjos mas venero-os do fundo do meu coração. Bem aventurados aqueles que caminham nos trilhos do Senhor!
Os católicos cruxificaram Jesus?
Ou é ignorância ou atrevimento abrir a boca com tal estupidez. Os primeiros católicos foram mortos e perseguidos por alguns séculos. Os mártires foram dados às feras como alimento e outros foram tochas para gozo dos ímpios dos ateus.
A Biblia é composta por 73 livros (300-432) escolhidos pela Igreja Católica e só ela tem o poder de a interpretar. A primeira impressora para a Biblia foi nos anos 1400+/. As maiores divisoes ocorreram +/- 1520 com Luter protestantismo.
Pobres alunos. Ainda bem que não ensina medicina caso contrário nem para veterenarios.

Anne Paris disse...

Em João 17:26, Jesus está falando a Deus JHVH e ele disse-Lhe:
"Eu lhes tenho dado a conhecer o teu nome" (João 17:6, 26 ; 5:43 ; 12:12, 13, 28). Portanto Jesus divulgou o nome de Deus durante o seu ministério terrestre. Joel 2:32 diz "todo aquele que invocar o nome de Deus será salvo". A nossa salvação depende de invocarmos o nome de Deus e de divulgá-lo como Jesus o fez. O tetragrama ou seja o nome de Deus aparece umas 7000 vezes nos 15000 manuscritos originais da Bíblia. Se não fosse importante, será que apareceria tantas vezes nos manuscritos originais? Por que é que a maioria das traduções apagou o nome de Deus? Visto que o apóstolo Paulo escreveu em 2 Timóteo 3:16, "toda a Escritura é inspirada por Deus e proveitosa para nos ensinar". Portanto, nós como cristãos genuínos, devemos levar em conta o que diz toda a Bíblia, incluindo o uso do nome de Deus e a sua divulgação. Se formos verdadeiros seguidores de Jesus Cristo, "seguiremos de perto os seus passos" (2 Pedro 2:21), inclusive divulgando o nome de Deus. Participamos assim na santificação do seu nome, de acordo com a oração de Jesus, o Pai Nosso (Mateus 6:9, 10).
Várias bíblias, de edição católica, usam o nome Jeová. Por exemplo, na Almeida revista e corrigida Êxodo 6:3 (So marg.), no Salmo 83:18; Isaías 12:2; Êxodo 34:6. Em Francês, a Bíblia de l'Abbé Crampon, que tem a "imprimatur" da igreja católica apostólica romana, restitui o tetragrama 7000 vezes por "Jéhovah", isto é o nome de Deus em Francês. Essa bíblia está disponível online no site da bnf (Bibliothèque Nationale de France), em formato digital .pdf para download gratuito na Gallica. Se não acreditarem, vão lá ver: http://gallica.bnf.fr/m/ark:/12148/bpt6k75755t%20.r=Bible+abb%C3%A9+crampon.langEN
É gratuito, demora um minuto e evita que sejamos manipulados.

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tiago gomes disse...

O nome de deus é Jeová e em varios textos da biblia jesus exalta que tem um pai todo poderoso,acho sinceramente que os católicos não estudam a biblia.

pedro roque disse...

Tiago Gomes, que não a Biblia.

pedro roque disse...

Tiago deveria pegar todas as citações da Bíblia postado por Anne Paris acima para ficar bem informado,parabens Anne Paris seu texto está bem elaborado.

Anônimo disse...

Realmente vc é um professor de História e estórias por que de cristianismo não sabe nada,os mistérios e as coisas de Deus ele revela a quem ele quer e sua formação acadêmica para a igreja não passa de deformação.

Anônimo disse...

Foi os judeus

Anônimo disse...

Pq será que Jesus combateu tanto os judeus de seus dias?Quem matou Jesus? acho que os judeus não gostavam tanto assim de Jesus e nem Jesus gostava ou apoiava as ações deles. E, todas as vezes que os judeus sofriam, era pq se afastavam de Deus. E, conforme vcs mesmos mencionaram acima, os judeus "se esqueceram" a pronuncia e deixaram de usar o nome de Deus; só se esquece de quem não se gosta mais. E Jesus veio para relembrar que o Pai e Deus é Jeova ou como acharem melhor Jave o Iave. Ficou mais que provado que Jesus não apoiou os judeus em muitas coisas. E todas as vezes que Jesus citava as profcias do AT, certamente repetia na íntegra e usava o nome como estava no AT. Se ele veio para manifestar e dar a conhecer o nome de seu Pai, ele não iria usar um pseudônimo. Pq as pessoas tem tanto horror ao nome de Deus? Quem sabe a pronuncia correta do nome Moisé ou qq outro do AT? E nem por isso deixam de usar,. O que incomoda é nome de Deus JEOVÁ. Que feio....

Anônimo disse...

Pois sim, você está certa, o dono desse blog provavelmente deve ser algum pastor arrogante, escrevendo idiotice.

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui!